27/05/14

Desalinhada

  
 


 
Sentar-me a fugir dos teus olhos quentes, do teu hálito morno, dos teus dedos em lume brando e sentir-me derreter, a saber que à distância de um impulso podes saltar e tornares-me um doce de colher.



 

Sem comentários:

Enviar um comentário